image01
bottom shadow big image


  • A Ferriera di Cittadella nasce nos anos 50 como empresa especializada na laminação de ferro a quente. A pesquisa no corte de granito começou no fim dos anos 50. Naquela época existiam na Itália cerca de 30 produtores de laminas para o corte de mármore.

    O produto se impõe pela qualidade e constância. Se cria os depósitos de Carrará, Bagni di Tivoli, Verona e Trapani. Exporta para o Médio Oriente e principalmente para o Irã.


  • Foram anos de grande colaboração com os construtores de maquinas e serrarias de Carrará.

    Modificaram-se os teares de mármore, se passou da areia para a granalha metálica. Iniciou-se o corte de granito.

    Entre os pioneiros desta experiência recordamos a serraria Corsi Nicolai, Biselli, Locati Luciani.

    Eram necessários dois meses para serrar um bloco de granito em chapas.

  • A Canaleta
    Nos anos 60 nasce a lamina canaletada para mármore, patente francesa. A Ferriera di Cittadella obtém a exploração desta patente. São modificadas as características mecânicas e químicas dos materiais, adapta-se a velha patente as laminas de cortar granito.
    Nasce a lamina canaletada para granito.
    As laminas canaletadas se transformam em produção exclusiva da Ferriera di Cittadella. Sendo o instrumento ideal para um corte perfeito e um baixo consumo de abrasivos durante a operação de polimento.
    Consentem um efetivo controle dos custos no beneficiamento do granito.
    O Prétensionamento
    A técnica do prétensionamento nasce da exigência de criar uma lamina com reduzido alongamento. Este procedimento foi idealizado pela Ferriera di Cittadella para reduzir os problemas de deformação da lamina durante o corte.



  • Inicia a renovação das instalações no estabelecimento de Cittadella; são projetadas maquinas automáticas para o prétensionamento. Esta instalação neste momento exclusivamente produz laminas.

    O estabelecimento de Riese Pio X absorve a produção de laminados planos em geral e continua com o desenvolvimento e pesquisa no setor de aços especiais.

    Na Espanha se abre o primeiro deposito no exterior.

  • As técnicas anteriores perdem o amparo, transcorridos 20 anos da patente, e são copiadas por todos os concorrentes mundiais. A qualidade porém é inferior e não conseguem igualar nossos peculiares processos de laminação e as nossas características técnicas.
    A produção de lamina começam a ser feitas nas medidas aos clientes. Na qualidade e na espessura. A capacidade de laminar espessura fina e de criar produto superior aqueles existentes foram as características que fizeram a Ferriera di Cittadella conseguir a diferença com a concorrência, incrementando sua participação em um mercado em crescimento.
    Aumenta a produção. O incremento da exportação é constante. O mercado mundial do corte de granito depende do nosso produto e do seu desenvolvimento qualitativo e quantitativo. A participação da Ferriera di Cittadella se estima acima de 85% do mercado mundial.
    A Itália absorve 50% da produção da Ferriera di Cittadella.





  • O crescimento da demanda leva a modernização também das instalações para os aços especiais.

    O estabelecimento de Riese Pio X é ampliado, atualizado e potencializado.

  • As novas técnicas de corte e o desenvolvimento de tecnologias não ofereceram validas alternativas ao corte com teares tradicionais. Ai nasce a exigência de haver laminas cada vez mais técnicas com durezas que se adaptam aos vários tipos de teares, suas solicitações mecânicas e velocidade sempre crescentes.
    Necessita-se de 4 a 5 dias para serrar um bloco em chapas.

    Novos mercados se abrem no beneficiamento do granito.

    Ferriera di Cittadella se estrutura criando sedes e estabelecimentos nos vários continentes de modo a oferecer o melhor serviço possível também aos clientes mais longe. Ferriera di Cittadella transforma-se em um grupo multinacional. Com escritórios, filiais e depósitos. Espanha, Índia, Brasil, Taiwan transformam-se em mercados de referencia. O mercado exterior absorve 80% da produção da Ferriera di Cittadella.



  • Ferriera di Cittadella continua o desenvolvimento do produto com investimento num escritório técnico e departamento de pesquisa e desenvolvimento.

    Provamos em nossa sede os resultados de novas concepções de laminas.

    Os contatos com as serrarias são constantes.

    Nasce a lamina que renova o conceito da serrada: FC Plus.



  • Não obstante a conjuntura econômica negativa e emersão dos paises asiáticos a técnica e qualidade se mantém com prioridade.

    Continua a modernização das instalações e ampliação da sua estrutura com novos galpões para a estocagem de materiais.

    A produção de laminados em geral continua a receber uma boa aceitação no mercado.

top-shadow-footer
All rights reserved Ferriera di Cittadella SpA © 2016 - C.F. 00800140246 - P.IVA IT 02713790240 | ⇒ Privacy Policy | ⇒ Cookies Policy